Domingo, 23 de fevereiro de 2020
informe o texto

Notícias | Polícia

Juíza de São Félix do Araguaia usa argumento da lei de abuso de autoridade e solta preso por roubo em Confresa

Atualmente, a única magistrada que responde por toda a região é Janaína Cristina de Almeida e seu trabalho tem se acumulado

24/01/2020 | 09:00 - Atualizada em 24/01/2020 | 09:15

Redação Olhar Alerta

Juíza de São Félix do Araguaia usa argumento da lei de abuso de autoridade e solta preso por roubo em Confresa

O Fórum de São Félix do Araguaia

Foto: Reprodução

Em uma decisão proferida no início da semana, a Juíza de São Félix do Araguaia, Janaína Cristina de Almeida, que responde pelas cidades de Vila Rica e Porto Alegre do Norte, soltou João Paulo Ferreira da Silva, preso na semana passada pelo crime de roubo.

Conforme apurou o site Olhar Alerta, João Paulo foi preso em flagrante após roubar uma jovem que saía do seu trabalho na madrugada de quinta-feira (16). Na oportunidade, logo após o crime, a vítima registrou um boletim de ocorrência, e em diligências os investigadores da PJC o encontraram e o prenderam. Em depoimento, o jovem confessou a autoria não só deste, mas de outros roubos ocorridos no município.

João Paulo foi preso em flagrante e a Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Confresa realizou todos os procedimentos necessários para que o caso fosse enviado ao judiciário. 
Quando o procedimento foi para as mãos da Juíza, ela decidiu por soltá-lo, alegando que houve um erro de comunicação em um sistema chamado “Apolo”, e assim o processo não teria chegado “no gabinete dentro do prazo legal para a homologação do flagrante”. Tempo este que deveria ser de 24 horas.

Esse tipo de decisão acarreta grandes prejuízos para a sociedade, visto que criminosos confessos e perigosos podem retornar ao seio social e continuar a cometer crimes, pois eles são presos e soltos em pouco tempo.

O Ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, determinou nesta semana que esse tipo de argumento como o usado pela Juíza de São Félix do Araguaia não seja válido, em vista dos grandes agravos que traz à sociedade. Atualmente, a única magistrada que responde por toda a região é Janaína Cristina de Almeida e seu trabalho tem se acumulado, ou seja, 24 horas é pouco tempo para analisar processos de presos de todas as cidades. Se a lei de abuso de autoridade fosse cumprida, não só São Félix do Araguaia, como Porto Alegre do Norte e Vila Rica deveriam ter dois juízes cada.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet