Sábado, 5 de dezembro de 2020
informe o texto

Notícias | Cidades

Prefeito eleito de Água Boa participa de audiência em Brasília sobre a FICO; obras iniciarão em abril de 2021

Na reunião foi afirmado que o contrato das obras de 382 quilômetros de ferrovia, que ligará Mara Rosa (GO) a Água Boa

21/11/2020 | 08:23

Redação Olhar Alerta

Prefeito eleito de Água Boa participa de audiência em Brasília sobre a FICO; obras iniciarão em abril de 2021

A reunião aconteceu em Brasilia

Foto: Reprodução

A convite do senador Wellington Fagundes (PL), o médico Mariano Kolankiewicz Filho (MDB), prefeito eleito de Água Boa, participou de uma reunião na sede da Valec, na capital federal, onde foi discutido o andamento das obras da Ferrovia Integração do Centro Oeste (FICO). Estava presente no evento o ministro de Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas.

Na reunião foi afirmado que o contrato das obras de 382 quilômetros de ferrovia, que ligará Mara Rosa (GO) a Água Boa, no valor de R$ 2,7 bi, será assinado entre o Governo Federal e a Companhia Vale ainda neste mês, e o início das obras em Mara Rosa (GO) está previsto para abril do próximo ano.

O ministro Tarcísio destacou que toda a licença ambiental já foi concedida, o projeto básico já foi concluído e que o projeto de execução está em andamento, mas isso não impede o começo das obras em abril de 2021 no município goiano. Após Água Boa, a tendência é continuar com a ferrovia até Lucas do Rio Verde, e chegar com ela até Rondônia.

O prefeito eleito Dr. Mariano ouviu o que deve ser feito na preparação de Água Boa para receber essa grande obra, por exemplo, a qualificação da mão de obra local. Mesmo iniciando as obras em Mara Rosa, outras atividades serão realizadas ao mesmo tempo no trajeto, como a construção de 18 pontes, 03 viadutos e 22 desvios. Lembrando que em Água Boa terá um grande terminal de cargas.

A execução dos serviços será pelas empreiteiras contratadas pela Companhia Vale, e estas necessitarão de trabalhadores da região. A previsão das obras é de cinco anos.

Sobre os impactos na economia e no meio ambiente gerados pela ferrovia, o senador mato-grossense Wellington Fagundes faz uma análise positiva: “O modal vai também impactar no desenvolvimento econômico da região do Araguaia que, sozinha, pode produzir tudo o que Mato Grosso já produz, e com um detalhe: sem derrubar uma árvore sequer. Por isso saio dessa reunião entusiasmado!”.

Na noite da quarta-feira, Dr. Mariano ainda jantou com o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) Marcelo Xavier para discutir a melhoria da qualidade de vida dos povos indígenas.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet