Segunda-feira, 14 de junho de 2021
informe o texto

Notícias | Agro

Médio e Baixo Araguaia terá nesta safra a terceira maior área com milho do Mato Grosso

Se por um lado em questão de área, o Nordeste deve ocupar a terceira posição no Mato Grosso, a expectativa de produtividade ainda deixa a região na quarta posição

10/02/2021 | 07:05

AGR Notícias

Médio e Baixo Araguaia terá nesta safra a terceira maior área com milho do Mato Grosso

Colheita de milho

Foto: Reprodução

Se a região Nordeste de Mato Grosso, que compreende o Médio e o Baixo Araguaia, deve se tornar a segunda maior produtora de soja do Estado na safra 2023/24, conforme levantamento feito pela AGRNotícias através de dados disponibilizados pelo Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), também irá se tornar no atual ciclo (2021), na terceira região com mais área semeada com milho do Mato Grosso, ultrapassando o Oeste.

O primeiro boletim do Imea do mês de fevereiro de 2021, aponta que a região que mais produzirá milho em Mato Grosso na atual safra continuará sendo o Médio-Norte, disparada em primeiro lugar com previsão de semear 2.415.176 milhões de hectares, um crescimento de 19,96% desde o ciclo de 2017. A segunda maior região produtora é a Sudeste com 1.041.488 milhão de hectares, aumento de 12,92% em cinco safras.



A região Nordeste deve semear 618.717 mil hectares em 2021, contra 564.985 mil em 2020 (aumento de 9,51%). Com isso, deve ultrapassar no atual ciclo a região Oeste, que tem previsão de plantar 612.548 mil hectares com milho, contra 569.439 em 2020 (aumento de 7,57%). Se esses números se confirmarem, as duas regiões trocam de posição como a terceira e a quarta que mais semeiam área com milho no Mato Grosso, ambas representando com pouco mais de 10% da área no Estado.

O crescimento da área de milho no Nordeste é a segunda maior do Mato Grosso na comparação do atual ciclo com 2017, que foi de 21,93%. Em primeiro lugar está a região Norte, que cresceu no mesmo período 54,47%, porém é a que menos planta no Mato Grosso, com estimativa de semear 207.453 mil hectares. Se a comparação for a safra 2020 com a atual, o Nordeste também fica em segunda lugar, perdendo novamente para o Norte, com 9,51% e 13,11% de aumento de área, respectivamente.

Se por um lado em questão de área, o Nordeste deve ocupar a terceira posição no Mato Grosso, a expectativa de produtividade ainda deixa a região na quarta posição. Isso porque a produtividade no Nordeste é esperada em 99,99 sacas por hectare, contra 111,68 sc/ha no Oeste, a melhor média do Mato Grosso, afrente até mesmo do Médio Norte, onde a expectativa é colher 108,23 sc/ha. Com isso, o Nordeste deve colher 3.711.940 milhões de toneladas de milho, a quarta maior produção, contra 4.104.688 mi/t no Oeste, a terceira maior produção do Estado.

O Mato Grosso, conforme boletim do Imea, deve plantar no atual ciclo 5.691.773 milhões de hectares com milho, um crescimento de 5,03% de área em comparação com 2020 e de 18,85% com 2017. A produtividade média em todo o Estado deve ser de 106,28 sacas por hectare no atual ciclo, gerando uma produção de 36.294.165 milhões de toneladas, maior produtor nacional do grão.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet