Segunda-feira, 14 de junho de 2021
informe o texto

Notícias | Polêmicas

Produção de remédios à base de maconha é discutido em comissão da Câmara dos Deputados

A Anvisa liberou a importação de produtos à base de maconha em 2017, mas esses remédios chegam ao Brasil com preços elevados

21/04/2021 | 08:59

Radio Agência Nacional

Produção de remédios à base de maconha é discutido em comissão da Câmara dos Deputados

A matéria recebeu o apoio de alguns parlamentares que ressaltaram o benefício do medicamento para crianças com graves crises de epilepsia.

Foto: Reprodução/Ilustrativa

O projeto que autoriza a produção e venda de medicamentos à base de maconha no Brasil teve o parecer apresentado nesta terça-feira em comissão especial da Câmara dos Deputados. O relator da matéria, deputado Luciano Ducci, do PSB do Paraná, justificou a medida por causa dos pacientes de doenças que usam a cannabis e o princípio ativo da planta, o THC, no tratamento das enfermidades.

O deputado lembrou que desde 2017 a Anvisa liberou a importação de produtos à base de maconha, mas argumenta que esses remédios chegam ao Brasil com preços elevados. E para justificar o projeto, o relator Luciano Ducci também citou outros países que regulamentaram o uso medicinal da maconha, como Estados Unidos, Canadá, França, Israel, Chile e Colômbia.

A matéria recebeu o apoio de alguns parlamentares, como o deputado Zacharias Calil, do Democratas de Goiás, que ressaltou o benefício do medicamento para crianças com graves crises de epilepsia. Por outro lado, a parlamentar pelo Distrito Federal, Bia Kicis, do PSL, demonstrou preocupação com a possibilidade de plantio da cannabis.

Em resposta aos questionamentos da deputada, o relator do projeto  alegou que será preciso autorização para produzir o medicamento no país. Agora, os parlamentares membros da comissão têm  prazo de cinco sessões da Câmara para apresentar emendas que possam alterar o parecer apresentado.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet