Segunda-feira, 18 de outubro de 2021
informe o texto

Notícias | Economia

Governo de MT vai criar linha de crédito especial para ajudar cooperativas indígenas

Iniciativa vai auxiliar projetos dos indígenas para desenvolver a produção agrícola

14/07/2021 | 09:23

Redação Olhar Alerta

Governo de MT vai criar linha de crédito especial para ajudar cooperativas indígenas

Audiência com Presidente da COOPPARESI (Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti), com o Governador Mauro Mendes, o Secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, Sec. MC, Sec. Silvano Amaral, Pres. da EMPAER e outras autoridades

Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

O governador Mauro Mendes anunciou que irá criar uma linha de crédito específica para auxiliar as cooperativas indígenas de Mato Grosso.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (13.07), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, após reunião com representantes do povo Paresi e da Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti-Paresi (Cooparesi).

Mauro Mendes relatou que os povos Paresi são exemplos de produção sustentável, pois há muitos anos decidiram produzir, mas sempre mantendo 98% de suas terras intactas, além de continuarem a preservação da cultura e tradições.

“O Governo do Estado sabe desse grande e excelente exemplo que eles são, enquanto povos indígenas, que estão trabalhando, construindo sua sustentabilidade, e sua alimentação a partir do seu trabalho, de forma diferenciada. Os povos Paresi são exemplos para Mato Grosso, para o Brasil e para o mundo. Hoje eles apresentaram projetos para ampliar essa produção, com indústria de etanol de batata, criar um centro tecnológico para desenvolver novas atividades e ampliar o conhecimento para outros povos indígenas que queiram conhecer esse grande exemplo de trabalho e produção dos paresi”, afirmou.

De acordo com o governador, o Estado vai criar alternativas para que os Paresi possam desenvolver ainda mais sua produção e compartilhar essa iniciativa com outras comunidades indígenas.

“Nós vamos apoiar, ajudar, e trabalhar para que eles possam ter um fundo de financiamento, para que possam acessar algumas linhas de crédito e romper essa barreira, que hoje ainda cria muita dificuldade”, garantiu.

O diretor financeiro da Cooparesi, Genilson Kezomae, da aldeia Wazare, destacou que os projetos apresentados na reunião são de médio e longo prazo, e visam “a liberdade, a autonomia, a geração de renda e mostrar que os povos indígenas podem contribuir muito para o Estado de Mato Grosso”.
“Estamos aqui para somar forças para tornar esse sonho concreto. Vai ser um processo único e histórico. Sabemos que o senhor [governador] tem uma visão holística, ampliada, e agradeço por estar nos recebendo, assim como a primeira-dama, que sempre nos apoia muito”, declarou.

Também participaram da reunião: o deputado estadual Gilberto Cattani; os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil) e Silvano Amaral (Agricultura Familiar); o presidente da Empaer, Renaldo Loffi; o superintendente de Assuntos Indígenas da Casa Civil, Agnaldo Santos; o coordenador da Funai em Campo Novo, Joelson Kenizokemaece; o técnico indigenista da Funai em Sapezal, Carlos Barros; o presidente da Cooparesi, Lucio Avelino; a diretora secretária da Cooparesi, Mishele Anizokaero; a coordenadora de projetos da Cooparesi, Ligia Apodonepa; o gerente administrativo da Cooparesi, Vilmar Nezokemaese; os caciques Narciso Kazoizaese, Licinho Ezenazokemae, Ivo Zokemae, Rony Paresi, Valdeci Kanezokemaese, José Zunizokie, Luíz Zenezokemae; a professora Sandra Azomaizokero; e as cooperadas Valdeiza Ozanezokaero e Nercilia Zoenazokeroce.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet