Domingo, 5 de dezembro de 2021
informe o texto

Notícias | Agro

Feira de artesanato promovida por mulheres rurais movimenta Alto Boa Vista

Foram expostos artesanatos em crochê, bordados, galinhas em cabaças, arranjos de flores naturais e artificiais, produtos de belezas, além de comidas típicas como o arroz carreteiro, galinhada com arroz, cachorro quente, pães e pastel

21/10/2021 | 08:50

Redação Olhar Alerta

Feira de artesanato promovida por mulheres rurais movimenta Alto Boa Vista

Foto: Empaer

A 1ª Feira de Exposição de Artesanato das Mulheres Rurais de Alto Boa Vista (a 1.059 km de Cuiabá) promovida pela Associação de Educação e Assistência Social Nossa Senhora da Assunção (ANSA) com apoio das Secretarias Municipais de Cultura e Assistência Social e da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), foi um sucesso. Obedecendo ao protocolo de biossegurança e uso obrigatório de máscara, o publico pode  circular pela Feira Coberta movimentando a economia local.

Foram 45 expositoras do assentamento Casulo Vida Nova, Grupo de mulheres Mãe Maria, Movimento  Mulheres  da Terra em Ação (MMTA) do P.A Dom Pedro - que expuseram artesanatos em crochê, bordados, galinhas em cabaças, arranjos de flores naturais e artificiais, produtos de belezas, além de comidas típicas como o arroz carreteiro, galinhada com arroz, cachorro quente, pães e pastel.

A extensionista social da Empaer, Daniele Renata Alves Figueiredo explica que carro chefe da feira foi o artesanato de galinha em cabaças que impulsionou a iniciativa. “A feira busca fortalecer os grupos de mulheres rurais, trazendo o empoderamento e a independência financeira com a divulgação dos seus trabalhos e o aumento da renda com a venda do que produz, seja no artesanato ou na produção de um alimento”.

Exemplo da produtora rural Shirlene Moura Silveira, 47 anos, que aproveitou a feira para vender pastel e suco natural. “Foi um sucesso e estou muito satisfeita com o resultado. Já estou na expectativa da segunda edição”.

Cicera de Jesus Ferreira de Souza, 40 anos,  uma das expositoras do assentamento Casulo Vida Nova, contou que junto das colegas produziram as galinhas em cabaças, panos de pratos, tapetes, arroz carreteiro e galinhada e com o lucro do dinheiro irão investir em benfeitorias para o grupo. “Vendemos toda produção. Ficamos surpresas. Antes de começar a feira deu uma ventania e não esperávamos que as pessoas fossem, mas foi um sucesso.  Vamos nos organizar para a próxima”.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet