Domingo, 5 de dezembro de 2021
informe o texto

Notícias | Agro

Associação indígena recebe reconhecimento da Câmara Municipal de Canarana por projeto de pesca esportiva desenvolvido em parceria com a Funai

A ideia da moção foi aprovada pela Câmara por unanimidade

18/11/2021 | 09:06

Redação Olhar Alerta

Associação indígena recebe reconhecimento da Câmara Municipal de Canarana por projeto de pesca esportiva desenvolvido em parceria com a Funai

Foto: Ascom Funai

A Câmara Municipal de Canarana, no estado de Mato Grosso, concedeu uma Moção de Reconhecimento à Associação Pequizal Naruvôto pelo Projeto de Turismo de Pesca Esportiva. A iniciativa, realizada na Terra Indígena (TI) de mesmo nome, localizada nas cidades de Canarana e Gaúcha do Norte, é desenvolvida em parceria entre os indígenas e o setor privado, com apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai).

A ideia da moção foi concebida pelo vereador Celsomar Schwendler, e teve aprovação da Câmara por unanimidade. Em agosto, o presidente da Funai, Marcelo Xavier, participou de uma visita técnica ao projeto. O objetivo foi conhecer em detalhes a iniciativa, que é referência no segmento. 

“Fiquei muito entusiasmado com tudo o que vi aqui. Trata-se de um projeto ambientalmente correto, executado com muita responsabilidade e que traz o protagonismo dos indígenas para as atividades de turismo. A Funai apoia iniciativas como essa, que tem um potencial enorme para levar dignidade às aldeias”, frisou o presidente da Funai na ocasião.

Mazinho Kalapalo, que desenvolve o projeto em parceria com a pousada Recanto Xingu, recebeu a homenagem e falou sobre a importância do reconhecimento. “O projeto de pesca esportiva nos permitiu estruturar a aldeia. Nossa vida melhorou muito depois que o projeto começou. Esse reconhecimento é muito importante para todos nós, pois mostra que estamos no caminho certo”, afirmou.

O projeto

Morada das etnias Kalapalo e Naruvôtu, a Terra Indígena Pequizal Naruvôtu integra o Parque do Xingu e abriga rica região pesqueira. No projeto de pesca esportiva, a circulação dos turistas se restringe à zona de pesca, sem qualquer contato com a aldeia. Entre os pontos de destaque, está a confluência dos rios Sete de Setembro e Kuluene, os quais formam o Rio Xingu, uma área considerada sagrada pelos indígenas Narovôtu.

A iniciativa de base comunitária foi criada em 2017 e tem se mostrado essencial para os indígenas da região, já que os valores gerados se destinam à compra de equipamentos para as aldeias, alimentação, melhorias na infraestrutura da TI e apoio financeiro a outras etnias.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet