Quinta-feira, 20 de janeiro de 2022
informe o texto

Notícias | Variedades

Conclusão de obras nas orlas de São Félix do Araguaia e Luciara deve reforçar setor turístico de Mato Grosso

A falta de informações é um dos graves problemas, o documento que deveria abranger os 85 municípios listados no Mapa do Turismo 2019-2021, traz dados de apenas 6 cidades

07/12/2021 | 07:37

Redação Olhar Alerta

Conclusão de obras nas orlas de São Félix do Araguaia e Luciara deve reforçar setor turístico de Mato Grosso

Foto: Reprodução

Um relatório produzido pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE) e divulgado na última semana, mostra o cenário do setor turístico que vai desde a falta de informação detalhada, passando por falta de incentivos e desinteresse de varios municípios, fatores estes que impactam negativamente o turismo em Mato Grosso. Entre as questões apontadas pelo TCE tambem está a pouca informação sobre o fluxo do turismo regional pelo governo do Estado. O último boletim com dados do setor é de 2019.

Porem em cima de tal situação, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT) aponta contrapontos no relatório do TCE e pontua diversas situações para fortalecer o setor, sendo uma delas a construção da Orlas de São Félix do Araguaia – com obras no valor de R$ 8 milhões e a Orla de Luciara tambem com investimentos de R$ 8 milhões.

No relatório do TCE, o órgão fiscalizador alerta que a regularidade do setor é muito importante e que o estado "limita-se a trazer dados quantitativos sobre o desempenho da hotelaria em Cuiabá, Várzea Grande, fluxo de passageiros nos aeroportos de Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta, além de visitantes do Parque Nacional de Chapada".

A falta de informações é um dos graves problemas, o documento que deveria abranger os 85 municípios listados no Mapa do Turismo 2019-2021, traz dados de apenas 6 cidades, "é um dos grande entraves do setor, , já que a falta de conhecimento do impacto do turismo na economia acaba gerando incompreensão da importância da atividade turística para o desenvolvimento social e econômico estadual e municipal", consta ainda no relatório.

O documento cita ainda as "carências estruturais" do setor turístico em Mato Grosso. Por exemplo, estão cadastrados no Ministério do Turismo 215 estabelecimentos de hospedagem, no entanto, um site para viajantes tem 440 empresas, uma diferença de 51%. Mais do que o acesso à informação, a falta de cadastro junto ao Ministério reduz os recursos que poderiam ser liberados para a região. As próprias prefeituras enfrentam dificuldades para manter as informações atualizadas junto ao governo federal a cada dois anos, o que traz o risco de exclusão do Mapa do Turismo, e consequentemente, retirada de verba para o município. 

Outro lado - A Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT) esclarece que recebeu o relatório do TCE e irá analisar os questionamentos para responder ao órgão. A Secretaria Adjunta de Turismo da Sedec tem trabalhado alinhada às determinações do Ministério do Turismo, participando de feiras nacionais para divulgação do potencial turístico do Estado.

O orgão cita a promoção de campanhas de fortalecimento do turismo regional. Na nota da Sedec alem das obras em Governo de Mato Grosso além das obras das Orlas de São Félix do Araguaia e Luciara são lembrados outros investimentos no setor turístico como a Construção do Complexo Turístico do Portão do Inferno, em Chapada dos Guimarães, orçado em R$ 20 milhões (Em fase de Licitação).

A Construção da Orla de Santo Antônio de Leverger, estimada em R$ 9.9 milhões. (Em fase de Licitação) -Construção da Orla de Barão do Melgaço – com investimento estimado de R$ 8 milhões. (Em fase de projeto) -Obras de reforma da Praça Dom Wunibaldo em Chapada dos Guimarães – com investimento estimado de R$ 12 milhões. (Em fase de projeto) E também a construção da Lagoa de Barra do Bugres – com investimento estimado de R$ 3 milhões. (Em fase de projeto) e as Obras de reforma da Praça de Rosário Oeste – com investimentos estimado de R$ 786 mil. (Em fase de projeto).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet