Domingo, 3 de julho de 2022
informe o texto

Notícias | Agro

Veja impacto dos embargos da China no mercado de boi gordo

Sucessão de suspensões impostas pelo país asiático vai resultando em mudanças no comportamento da indústria, aponta a consultoria Safras & Mercado

25/05/2022 | 08:38

Agência Safras

Veja impacto dos embargos da China no mercado de boi gordo

Foto: Reprodução

O mercado físico de boi gordo registrou preços de estáveis a mais baixos nesta terça-feira (24).

Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, os preços da arroba seguem pressionados.

“A sucessão de embargos impostos pela China vai resultando em mudanças no comportamento da indústria do mercado do boi. Os frigoríficos exportadores seguem encontrando dificuldades logísticas em função desse ambiente. Além disso, a oferta de animais terminados segue avançando. Os frigoríficos que operam apenas no mercado doméstico não encontram dificuldades na composição de suas escalas de abate, que hoje atendem mais de sete dias úteis. O mercado tende a apresentar reação no início da entressafra, período do ano em que haverá maior dependência da oferta de confinados para a composição das escalas de abate”, disse Iglesias.

Em São Paulo, capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 311. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 281.

Em Cuiabá (MT), a arroba do boi ficou indicada em R$ 282. Já em Uberaba (MG), preços a R$ 280 por arroba.

Em Goiânia (GO), a indicação foi de R$ 275 para a arroba do boi gordo.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne de boi ficaram estáveis. Segundo Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere por alguma queda das cotações no curto prazo, em linha com a lenta reposição entre atacado e varejo no decorrer da segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo. “Somado a isso precisa ser mencionada a preferência de importante parcela da população por proteínas mais acessíveis, a exemplo do frango e dos ovos”, disse Iglesias.

O quarto traseiro do boi foi precificado a R$ 23 por quilo. O quarto dianteiro foi cotado a R$ 16 por quilo. A ponta de agulha foi precificada a R$ 15,70 por quilo.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet