Quarta-feira, 17 de agosto de 2022
informe o texto

Notícias | Polícia

Homem é preso pela PJC por furtar cartão e usá-los em comércio de Confresa

Um suspeito de receptação também foi preso durante diligências policiais

02/08/2022 | 17:24 - Atualizada em 02/08/2022 | 17:26

Redação Olhar Alerta com Thaísa Santana

Homem é preso pela PJC por furtar cartão e usá-los em comércio de Confresa

Foto: Reprodução

Um homem de 24 anos foi preso pela equipe da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF) de Confresa pelo crime de furto. Ele subtraiu um cartão de dentro da casa de uma moradora do Centro e o utilizou em comércios da cidade.

Conforme informações repassadas com exclusividade ao site Olhar Alerta, a vítima registrou uma ocorrência de extravio, pensando que havia perdido seu cartão, contudo, tinha recebido notificações bancárias sobre compras efetuadas com ele. Em diligências, os investigadores da DERF foram até os comércios, e por meio das câmeras de segurança, conseguiram identificar o suspeito, que já tem uma série de procedimentos policiais relacionados à crimes patrimoniais.

O suspeito foi preso, porém, em depoimento ele afirmou que entrou na casa da mulher enquanto ela e seus familiares estavam nos fundos e furtou não só o cartão, como também uma bolsa, dinheiro e uma caixa de joias.

A quantia aproximada de R$ 700,00 foi recuperada, bem como o cartão. O rapaz de 24 anos informou para quem havia vendido as joias, e em diligências, os investigadores conseguiram localizar e prender o suspeito de ter comprado os bens por receptação.

O caso agora segue para providências de praxe.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Eduarda 04/08/2022 | 08:38

    Deveriam averiguar aonde o militante vendeu a jóia e não levaram funcionário do estabelecimento preso! Ele estava fazendo seu trabalho em horário de trabalho, porque não levaram o dono ao invés de funcionário do estabelecimento?

 
Sitevip Internet